domingo, 22 de março de 2009

Se meu estômago falasse...

Li esse texto no blog da Camilla e achei o máximo, vou repassar pra vocês:

Certo dia, no rodízio...

Estômago: - Cara, manera ai com o que vai comer. Essa semana foi foda. Manda uns vegetais pra dentro, porque as coisas no intestino estão feias.

Primeiro prato (600g): arroz, feijoada, cupim, picanha, coração de galinha e tomate.

Estômago: - Tá de sacanagem, né? Duas rodelas de tomate? E essas carnes mal-passadas? Pelo menos mastiga direito essa porra.

Segundo prato (500g): arroz, costela, picanha, alcatra e salada de maionese.

Estômago: - Aaaaiiiii minha barriga. Chega de carne, cara, não cabe mais nada aqui. Lembra daquela úlcera? Tá faltando pouco pra cicatriz abrir. Você quer fuder com tudo, né? Manda um pouco de água.

Bebida: Coca-Cola 600ml

Estômago: - Seu imbecil, eu falei um pouco de água.

Eu: - Coca-Cola é bom, ajuda a dissolver a carne.

Estômago: - Coca-cola tem o inferno dentro, porra. Tá fudendo aqui com o suco-gástrico.

Esposa: - Amor, com quem você tá falando?

Eu:- Nada, não, tô pensando alto.

Sobremesa: 300g de pudim.

Estômago: - Eita porra, cabe mais não. Tá ouvindo?

Intestino: - O que tá acontecendo aí em cima? Que zona é essa?

Estômago: - O cara tá empurrando comida. Agora veio pudim pra dentro. Não sei mais o que fazer.

Intestino: - Vamos mandar direto.

Estômago: - O quê?

Intestino: - É isso aí, operação descarga.

Estômago: - Cara, o cérebro não vai gostar.

Intestino: - Foda-se o cérebro, ele nunca veio aqui em baixo pra saber como são as coisas.

Estômago: - Vamos dar mais uma chance pra ele. Eu acho que ele não vai mais...

Bebida 2: cafezinho.

Estômago: - Filho de uma puta. Vou explodir.

Intestino: - Operação descarga iniciando. Anda, libera o canal do duodeno que eu já tô conversando com o esfíncter.

Coração: - Que que tá havendo aí embaixo? A adrenalina tá aumentando muito.

Intestino: - Operação descarga.

Coração: - Quem autorizou isso? O cérebro não me mandou nada.
Estômago: - Foda-se aquela geléia! Nem músculo tem.

Intestino: - É isso aê, foda-se essa géleia inútil. Vinte segundos pra abrir o esfíncter anal. Quero ver o ânus arder com esse suco gástrico.

Esposa: - Amor, você tá passando bem? Tá suando todo, aonde você vai?

Eu: - Preciso ir ao banheiro, urgente. Paga a conta e me espera no carro.

Esposa: - O que você comeu?

Eu: - Não sei. Acho que foi o tomate...

5 comentários:

Cris Galvão disse...

Adorei o texto; muito bem humorado. Acho que meu estômago deve ter tido essa conversa com o meu intestino muitas vezes - rsrsrs. Mas, agora meu estômago deve estar feliz, pois não estou mais sobrecarregando ele, entupindo ele de "porcarias".

Bjs e uma ótima semana para vc.

Celina/ 36 anos/ professora/ Porto Alegre/ RS disse...

Adorei o texto!!! NAda mais verdadeiro.
Já imaginaste esse diálogo acontecendo de verdade??? Ia ser demais!!!

Kat disse...

hahaha ameeeeeeeiiiiiiiiiii! muito engraçado!

beijinhos

Alice disse...

Deixei uma "brincadeira" no meu blog para você, entra lá! Bjs

http://ordemnacozinha.blogspot.com/2009/03/brincadeira.html

Alice disse...

Tem um selinho para você no meu blog! Espero que goste! Bjs

http://ordemnacozinha.blogspot.com/2009/03/selo-seu-blog-e-roxie.html